História de vida da CORSICA

Avistamento de CORSICA na Galiza, 2015

CORSICA, a orca encontrada morta na costa de Lagos, Portugal. 17/03/2022.

Pertenceu ao grupo em que a avó TOÑI está presente. Com uma idade estimada em 50 anos, é considerada a orca mais velha da população de orcas ibérica.

Estima-se que CORSICA teria agora entre 20-22 anos, pelo que deve ter nascido por volta do ano 2000-2002, é a segunda filha de MUESCA.

Avistamento de CORSICA na Galiza, 2015

CORSICA teve três descendentes conhecidos. Em seu primeiro parto, SONRISA nasceu em 2014, mas não sobreviveu ao primeiro ano de vida. Em 2017 ela teve MATTEO, pois quando o filhote não sobrevive o período de quatro anos entre os nascimentos não é mantido. O último filhote a nascer foi ISA, nascido em 2021.

CORSICA era assídua nas águas do Estrecho e pertencia aos grupos que se alimentam da interação com os pescadores de atum. Foi observada a viajar para norte no outono de 2015, na Galiza, e em 2017 na costa central portuguesa. Ela é conhecida viajando com o GLADIS BRANCA, embora em anos anteriores a 2020, o início das interações.

A CORSICA não é qualificada como GLADIS, ou seja, não foi observada envolvida nos eventos de interações com nenhum tipo de navio. Embora suas filhas, MATTEO e ISA, foram observadas seguindo a popa de pequenos barcos, mas não de veleiros, nem quebraram nada.